Buenas tardes!!!

Mais um dia na “terra do tango” hahaha… eu diria terra de muitas coisas porque Buenos Aires tem uma diversidade muito grande de culturas. Estou amando conhecer.

O post de hoje é um pouco mais extenso para ler porque depois do primeiro que publiquei aqui, recebi emails perguntando detalhes e dicas da viagem.

20141014_Milemuma-Dheise_Oliveira-mil_em_uma-Teofilo_Otoni-makeup_maquiagem_blog-san-telmo-buenos-aires-la-boca (3)

Sobre o translado do Brasil para Buenos Aires:

Quando meu namorado fez a compra das passagens online, foi um pouco difícil encontrar para o dia e horário que precisávamos. É complicado entender essas empresas de linhas aéreas porque hoje você não encontra e amanhã sim… ou vice-versa. Mas o fato foi que conseguimos as passagens com duas conexões, a primeira e São Paulo e a segunda em Porto Alegre (por isso postei no insta que deu até pra enjoar de voar na última sexta feira hahaha saímos de BH às 14:30h e chegamos em Buenos Aires às 23:30h ).

Uma coisa importante é você checar seu RG (documento de identidade) e se ele não estiver em bom estado, faça uma segunda via com foto nova e tals… O documento obrigatório para viajar pelos países do Mercosul é seu RG. É bom tê-lo em mãos mesmo se você já tiver passaporte porque podem pedir pra conferir se houver alguma dúvida (ou algum procurado com o nome parecido com o seu #quemeda!). A polícia federal confere seus documentos na saída do Brasil e na chegada na Argentina. Outra coisa importante é ter anotado o endereço do hotel ou lugar qualquer que você for se hospedar, porque eles perguntam aqui.

Antes de vir para Buenos Aires é bom dar uma pesquisada sobre os agentes de viagens. Não precisa ser empresa, tem pessoas aqui que trabalham com isso por conta própria. Por exemplo, no nosso caso chegamos aqui tarde da noite e a maioria das pessoas normais fica sem internet na chegada no aeroporto (tem wifi mas dificilmente funciona, que nem certas coisas no Brasil hahahaha). Aí você está num país estranho, sem muita noção de direção e o aeroporto internacional daqui é suuuuper longe do centro da cidade. Então o Leonardo foi de grande ajuda, ele paga um taxista que já fica te esperando na saída e te deixa no endereço certinho, sem complicações. Ah, e ele também faz o câmbio.

Nós o encontramos no facebook e ele tem muitas boas referências (agora inclusive a minha indicação) então fica como dica. Clique aqui ou aqui para ver as duas páginas dele no facebook. Na página ele até ensina como reconhecer as notas verdadeiras de pesos argentinos.

Sobre o câmbio:

Sobre o câmbio, você tem a opção de fazer no aeroporto antes de sair do Brasil ou no aeroporto quando chega aqui em Buenos Aires. Mas também tem muitas pessoas que fazem câmbio aqui, como o Léo. Em termos de valor, você consegue uma diferença muito maior fazendo câmbio com essas pessoas… a maioria das pessoas faz isso, mas é #fato que é ilegal, então fica a seu critério. Acho importante você não trocar todo o seu dinheiro de uma vez só… vá fazendo isso conforme a necessidade.

Quanto você geralmente gasta em um dia de passeio:

A quantia que você gasta é bem relativo! Mas vou tentar dar uma noção…

Num dia de fazer passeios turísticos, por exemplo… você gasta muito pouco porque a maioria dos lugares é entrada gratuita. Aqui tem muitos museus, teatros e muitos centros culturais inclusive a céu aberto. É legal caminhar para conhecer melhor e, se for usar algum transporte para ir de um bairro a outro, o taxi é super barato. Ou você pode ir de metrô ou buz que sai menos de um real a passagem (lembrando que tem que fazer um cartãozinho magnético, mas o hotel ou amigo argentino podem ajudar hahaha).

Com alimentação também vai depender de onde você vai comer (claro! hahaha)… Mas no geral é bem de boa. Por exemplo, no primeiro dia almoçamos num restaurante tradicional e comemos uma entrada, a famosa “parrilla” (um churrasco de vários tipos de carne), bebemos um vinho booom. Para três pessoas saiu 330 pesos (dá tipo menos R$70 reais). Pra quem gosta de vinho, vai amar Buenos Aires porque aqui tem muitos vinhos bons e suuuuper baratos!

Agora,  num dia que você vai fazer compras… é bem relativo e difícil de estimar! Só posso dizer que a diferença de preço das coisas por aqui não é tão grande nas lojas normais. Compensa muitooo você comprar coisas nas feirinhas, porque além de levar coisas mais originais e típicas, você compra num preço bem bom! As coisas feitas em couro por aqui também são suuuper vantagem comprar.

Para se comunicar:

No geral, os porteños falam muito rápido. Se você não “abla” nada em espanhol, pode usar da simpatia brasileira e pedir para que eles falem mais devagar porque dá pra entender mais ou menos.  Então relaxa! hahaha

De todas as pessoas que conversamos aqui, acho que os garçons foram os que eu menos entendi hahaha… mas eles não costumam ser muito pacientes (ou educados) então, releva!

20141014_Milemuma-Dheise_Oliveira-mil_em_uma-Teofilo_Otoni-makeup_maquiagem_blog-san-telmo-buenos-aires-la-boca (10)Como o post ficou bem grande, vou deixar o passeio do segundo dia com as fotos do look e dos lugares para o próximo ;)

Espero ter sido útil! E se houverem mais dúvidas, podem me enviar mais emails ou deixá-las nos comentários aqui no blog mesmo!

BeijOo